top of page
Buscar

Longevidade Saudável

O processo de envelhecimento é complexo e associa-se à perda gradual das funções fisiológicas regulada por fatores genéticos e ambientais.


Longevidade significa viver com poucas doenças, fazer uso mínimo de medicamentos, ter autonomia do próprio corpo e ter vida plena em companhia dos netos e bisnetos. Longevidade significa quantidade de vida e dependendo da qualidade de vida que escolhermos, resultará em mais tempo de vida ou não.



A expectativa de vida da população aumentou significativamente no decorrer das décadas. Por conseguinte, a longevidade, a procura de alimentos saudáveis e estilo de vida proporcionarão uma vida saudável, prevenindo o aparecimento de doenças.


O estilo de vida saudável é o fator determinante da saúde e longevidade: a dieta, o exercício físico, a fé e o estado emocional otimista. O repouso, o sol, o ar puro, a abstinência das drogas, os vícios e ingerir muita água também têm importância para a saúde. Sabe-se que a ingestão excessiva de alimentos pode levar a obesidade, que acarretará o aparecimento de outras doenças, que acabam por encurtar o tempo de vida.


Na velhice ocorrem numerosas alterações morfológicas e funcionais em todos os órgãos e tecidos: perda de massa óssea e muscular, aumento da gordura corporal, diminuição da visão, audição e do desejo sexual e problemas de memória.


Todas essas alterações tornam o idoso mais vulnerável às doenças. Envelhecer com saúde é um processo ao longo da vida. A falta de atividade física, alimentação adequada, baixa autoestima e falta de ocupação não têm cura medicamentosa. Prevenir ainda é o melhor e mais barato remédio. Os exercícios físicos e mentais conseguem aumentar a longevidade, pois modificam os processos de várias doenças, principalmente as cardiovasculares.


Existem diversos estudos comprovando que os exercícios podem adiar ou reduzir a ocorrência de ataques cardíacos, angina, diabetes, não dependentes de insulina, osteoporose e hipertensão. A prática de exercícios físicos também produz sensação geral de bem-estar, reduzindo a ansiedade, a depressão, a tensão e os efeitos do estresse. A atividade física afeta beneficamente o perfil das gorduras corpóreas, aumentando os níveis da gordura boa e reduzindo os níveis da gordura ruim.

Mulheres de meia-idade com índices equilibrados de gordura corporal e massa muscular esquelética tendem a ter melhor qualidade de vida durante o processo de envelhecimento.


Outro fator que pode impedir a longevidade saudável é o declínio dos hormônios, muitas vezes relacionados ao envelhecimento e à adoção de hábitos não saudáveis. Hormônios são mensageiros internos que passam a informação para a célula exercer sua função, ativam os genes, equilibram o metabolismo. São eles que fazem a comunicação entre uma célula e outra, entre os vários órgãos e sistemas.


O declínio dos hormônios pode trazer graves prejuízos à qualidade de vida. Daí a importância de estarmos atentos aos sintomas, realizar a dosagem de hormônios periodicamente e, se necessário, fazer a modulação hormonal. A modulação é feita em forma de gel transdérmico, cápsulas orais ou implantes.


Os principais declínios hormonais do organismo são: declínio gonadal feminino, insuficiência epifisária, desregulação do eixo HPA, insuficiência dos hormônios tireoidianos e insuficiência do hormônio de crescimento.


Podemos concluir, então, como é importante iniciar a prevenção do envelhecimento “doente”, adotando alimentação saudável, prática de exercícios físicos e modulação hormonal.

Comments


bottom of page